segunda-feira, 27 de junho de 2016

Moradores da Zona Rural fecham Rodovia BR 174 em protesto contra a falta de energia elétrica



Moradores da comunidade Nova Canaã, km 41 da BR 174 fecharam a rodovia na tarde desta segunda-feira (27). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, eles reclamam da falta de energia elétrica na região.


O protesto começou por volta das 17 horas. Os manifestantes usaram galhos e pneus e atearam fogo para fechar a rodovia. Eles também levaram faixas, cartazes e uma TOCHA OLÍMPICA ironizando a encenação promovida pelos prefeitos de Manaus, Presidente Figueiredo e Iranduba em torno da passagem da tocha olímpica.


Os moradores dizem que estão sem energia elétrica há vários meses e que, nesse período, chegaram a receber um pouco de energia e depois o fornecimento é cortado.


A Rodovia BR 174 liga os municípios de Manaus e Presidente Figueiredo e vai até Boa Vista em Roraima. A Polícia Rodoviária informou que há congestionamento nos dois sentidos da rodovia.

O diretor do Concessionária de Energia Elétrica Eletrobrás Amazonas Energia, não resolve o problema, abandonou a comunidade e a zona rural dizem os moradores.

domingo, 12 de junho de 2016

Nota de Pesar: Faleceu Ex-secretário de Comunicações do Municipio de Pres. Figueiredo

Faleceu às 19:30h deste Domingo (12) Raimundo Pereira "Raimundinho", vitima de complicações decorrentes de cirurgia realizada no Hospital Adriano Jorge.

Raimundinho era apresentador e ligado ao jornalismo e morou em Presidente Figueiredo onde exerceu o cargo de Secretário de Comunicações durante os anos de 2001 a 2004, cunhou e difundiu nos meios de comunicações a frase "Presidente Figueiredo Terra das Cachoeiras", pessoa querida entre a população de Presidente Figueiredo, estabeleceu laços de amizades e deixou boas recordações, católico e vascaíno fanático era de uma alegria contagiante, deixou esposa e filhos.
O velório será realizado na Funerária Almir Neves, localizada na Rua Monsenhor Coutinho em Manaus.     

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Presa a Quadrilha que roubava no interior do Amazonas e em Presidente Figueiredo

Capturados durante abordagem Policial com objetos roubados de uma casa lotérica de Novo Airão.

A quadrilha que furtou 60 mil Reais de mercadorias da loja “Explosão Jovem” no centro de Presidente Figueiredo durante a festa do Cupuaçu se especializou em furtos e roubos nas cidades do interior do amazonas.
video

Durante a fuga após o roubo a uma Lotérica da cidade de Novo Airão, quatro indivíduos inclusive o casal que furtou em Presidente Figueiredo foram capturados pela Policia Militar no Km 07 da rodovia em Manacapurú. As mercadorias roubadas em Presidente Figueiredo não foram recuperadas até o momento, as investigações continuam segundo informações obtidas com as autoridades policiais. 
Os presos são Francisco André Fernandes Silva, 37; Maurício Sanches, 35; Fábio Martins de Souza, 56, e Marciane Menezes do Nascimentos, 30.
De acordo com informações de policiais militares do 9º batalhão da Polícia Militar do município de Manacapuru, após serem informados do roubo, a equipe montou uma barreira policial no quilômetro sete da estrada de Novo Airão, e conseguiram prender os suspeitos.
O grupo estava em carro modelo Corsa, de cor preta, placa PHA-0660. No interior do veículo, a polícia encontrou o material usado para arrombar a lotérica, além da quantia de R$ 3.063 em espécie e R$5.7 mil em cheques.

sábado, 4 de junho de 2016

Presidente Figueiredo bate record de apreensão de explosivos durante Operação Dínamo do Exército Brasileiro



O Exército Brasileiro desencadeou entre o dia 1º e dia 3 de Junho a Operação Dínamo IV com apreensões nas mineradoras de Presidente Figueiredo, foram encontrados explosivos vencidos e sem acondicionamento correto com risco de explosões e acidentes com os funcionários das respectivas empresas mineradoras.
A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC), do Exército, divulgou nesta quarta-feira (01) um balanço parcial da Operação Dínamo IV, que consiste em intensificar as ações de fiscalização, controle, produção, armazenamento, comercialização e transporte de material explosivo e produtos correlatos. No primeiro dia da Operação, iniciada na terça-feira (31), foram realizadas 269 vistorias em pontos de bloqueio e controle de rodovias, além de locais de armazenamento e produção de artigos explosivos e materiais controlados.
A maior apreensão ocorreu no estado do Amazonas, com aproximadamente 3 toneladas de explosivos. Também foram encontradas 10,6 toneladas de nitrato de amônia, um componente químico para a produção de fertilizantes que também é usado de forma legal na fabricação de explosivos de aplicação na construção civil, por exemplo. No estado do Paraná, registrou-se a maior apreensão deste componente químico, com 6,2 toneladas. A maioria do material apreendido tem problemas na documentação, transporte e armazenamento inadequado ou prazo de validade vencido.
De acordo com o diretor da DFPC, general Ivan Ferreira Neiva Filho, o trabalho é um esforço conjunto para intensificar as medidas de proteção da população e contribuir com a manutenção da segurança durante a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. "Essa integração entre os órgãos de segurança pública tem caráter preventivo e traz um ganho significativo em termos de resultado. A Operação Dínamo começou em 2013 para a preparação da Copa das Confederações e para a Copa do Mundo", ressaltou o general Neiva.
Foto: Gilberto Alves/MD

Depois da gastança da fracassada festa do Cupuaçu o TCE-AM alerta municípios a não gastarem com festas em período de crise

Diante da crise financeira que afeta a administração pública de modo geral, a qual pode comprometer a regularidade da gestão e ainda as contas dos gestores, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), conselheiro Ari Moutinho júnior, fez um alerta, por meio de ofício, no início da tarde desta sexta-feira (3), aos municípios amazonenses para que evitem realizar e custear despesas públicas com festas municipais tradicionais.
No ofício, o conselheiro-presidente recomenda aos gestores que seja priorizado o direcionamento das verbas municipais às áreas de serviços públicos essenciais (saúde, educação e segurança pública) 

O documento, que deve ser encaminhado aos 62 municípios amazonenses, foi recebido pelo presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM) e prefeito de Boca do Acre, Antônio Iran de Souza Lima, em reunião na presidência do TCE.
No ofício, o conselheiro-presidente recomenda aos gestores que seja priorizado o direcionamento das verbas municipais às áreas de serviços públicos essenciais (saúde, educação e segurança pública) como forma de prevenção enquanto durar o período de crise financeira. “É obrigação dos gestores a responsabilidade fiscal na utilização dos recursos públicos. A não observância poderá implicar em desaprovação das contas anuais, quando da análise pelo TCE”, alertou Ari Moutinho Júnior.
O presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM, Iran Lima, elogiou o alerta preventivo feito pela presidência do TCE e disse que o mesmo chega em um momento crucial. “Vi na imprensa que ele (conselheiro Ari Moutinho Júnior) iria conversar com o colegiado a respeito do assunto e decidir vi aqui logo, porque sei que o período é delicado. Vou repassar o importante alerta aos 62 associados”, afirmou.
A iniciativa da presidência foi motivada pela divulgação de gastos de quase R$ 1 milhão com a Festa do Cupuaçu, em Presidente Figueiredo, por exemplo, e outras festas no interior. Na opinião do conselheiro-presidente é um absurdo as prefeituras estarem fazendo festas, enquanto existem unidades de saúde sendo fechadas ou passam por dificuldade, quando existem funções básicas paradas por falta de recursos.
Na próxima semana, o presidente vai levar o assunto à reunião do Tribunal Pleno, para se seja tomada uma medida que impeça a realização dos gastos nos municípios que estejam inadimplentes com os fornecedores, com o funcionalismo ou com problema a rede de saúde, como já acontece em outros Estados.
*Com informações da assessoria de comunicação.
fonte:acritica.com

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Operação da Polícia Federal causa verdadeiro frisson na Prefeitura de Presidente Figueiredo



Hoje (03/06) a população de Presidente Figueiredo acordou com a presença de viaturas e Policiais Federais em diligências no Município apurando crimes contra a agencia de Correios.

Especulava-se que Secretários Municipais estavam envolvidos na operação que se concentrou em frente à 37ª DIP de Presidente Figueiredo.


A novidade causou um verdadeiro corre-corre entre alguns funcionários da Prefeitura e os comentários de usuários de internet ironizavam a situação dizendo que nuca tinham visto tanto papel queimado e tantos computadores jogados no fundo do igarapé do Urubuí. Tais ironias se deram em razão de noticias veiculadas pelo Ministério Publico na imprensa, dando conta de que alguns municípios do interior do amazonas estavam sob investigação e que alguns prefeitos ainda seriam presos.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Prefeitura de Figueiredo gasta R$ 800 mil com Festa do Cupuaçu e deixa saúde de lado

Município fez investimentos para três noites, mas os sistemas de saúde e infraestrutura estão desassistidos.
terça-feira 31 de maio de 2016 - 7:00 AM
Henderson Martins / portal@d24am.com

Manaus - A Prefeitura de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus) gastou R$ 800 mil com a 26ª Festa do Cupuaçu e a 20ª Feira da Agroindústria e de Negócios, enquanto os sistemas de saúde e infraestrutura do município estão desassistidos.
O prefeito do município, Neilson da Cruz Cavalcante (PSB), informou que R$ 800 mil foram pagos pela Prefeitura e R$ 200 mil foram financiados através de patrocínios de empresas privadas, gerando um valor total de gastos de R$ 1 milhão com a festa, realizada no último fim de semana.
A população  de Presidente Figueiredo reclama da falta de médicos e medicamentos nas Unidades Básicas  de Saúde (UBSs) do município. Foto: Jair Araújo.
A população do município reclama da falta de médicos e medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município e da ausência de pavimentação asfáltica em diversas ruas e bairros, além, da falta de construção de um sistema de drenagem de esgoto.
A dona de casa Gislane Romão, 23, disse que as pessoas têm que telefonar antes para verificar se têm médicos nas UBSs fazendo o atendimento da população.
Segundo a aposentada Nenete Marques, 68, moradora do município há 20 anos, é difícil definir a atuação da prefeitura.
De acordo com ela, a falta de médicos nas UBSs é constante e causa desconforto na população. “O prefeito não olha para as pessoas de bem. Quando precisamos de um medicamento, nunca tem”, afirmou.
Ana Paula Soares, 19, moradora do bairro Sol Nascente, disse que já passou por dificuldades com o filho de 3 anos, por falta de medicamentos no município.
Segundo ela, o atendimento médico na cidade deveria receber mais atenção da administração pública. “Meu filho estava com a garganta inflamada, então levei ele ao médico. Lá (na UBS) eles passaram diclofenaco e ibuprofeno para febre. Fui na farmácia e eles não tinham esse medicamento”, contou.
O município de Presidente Figueiredo, com 32.812 habitantes, segundo dados do censo de 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), recebeu, este ano, para investimentos na área da saúde, em repasses do Fundo Nacional de Saúde (FNS), R$ 2.507.930,50, em valores líquidos.
Mudança
Com uma placa de venda em frente à casa dela, no bairro Aida Mendonça, a autônoma Thereza Maciel, 39, disse que a única alternativa encontrada por ela e a família para tentar fugir da situação de total abandono do município foi colocar o imóvel à venda e buscar melhorias em outra cidade.
“O pior é que os vereadores, que deveriam representar o povo, não fazem nada”, disse.
Nesta segunda-feira (30), a reportagem foi até a Câmara de vereadores de Presidente Figueiredo e não encontrou nenhum parlamentar.
O aposentado Sandroval Moura Barbosa, 73, que mora em frente à Câmara, no bairro Tancredo Neves, informou que é difícil ter uma sessão no local. Segundo ele, o motivo é a ausência de vereadores.
O aposentado disse, ainda, que nos quatro anos de gestão, o prefeito Neilson Cavalcante não fez nenhuma obra para a melhoria da cidade. Ele explicou que falta mais sensibilidade do poder público municipal para com a infraestrutura das calçadas e ruas.
Para o comerciante Ricardo Oliveira, 40, a prefeitura investe altos valores em setores que não são essenciais para a população e disse que a cidade está precisando de uma reforma geral na parte de calçadas e asfaltos. Segundo ele, outra grande preocupação é a falta de estrutura de esgoto e bueiros sem tampa.
A secretária de saúde do município, Marivona Barroso, disse que a grande dificuldade na área são atrasos no fornecimento dos medicamentos dos laboratórios para as empresas que fornecem para o município. Ela disse, ainda, que mais de 35 médicos trabalham no município, além de oito ambulâncias e cinco equipes que saem para atender pessoas na zona rural.
“A única redução que tivemos na área da saúde foi de uma assistente social e um psicólogo, pois, tínhamos três profissionais e no momento de crise financeira e redução de custos ficou difícil manter os três cargos”, disse a secretária.
O secretário de obras do município, Marcello Marcião, disse que já tem um levantamento das áreas que precisam de reparos, mas, segundo ele, as chuvas vêm atrapalhando os trabalhos e que, no máximo, em 15 dias, as atividades serão retomadas.
Atrações custaram R$ 549 mil
As atrações nacionais da 26ª Festa do Cupuaçu, Gustavo Lima e Leo Santana, custaram, somando as duas contratações, R$ 549 mil, conforme publicação do Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas, dos dias 4 e 17 deste mês.
Com o contrato 151/2016, a prefeitura pagou para a empresa Balada Eventos e Produções Ltda., para a contratação do cantor Gustavo Lima, R$ 350 mil. Já para o cantor Leo Santana, foram pagos R$ 199 mil para a empresa HG Service Comércio De Papelaria e Construções, com o contrato 152/2016.
As despesas decorrentes dos contratos dos cantores nacionais, serão debitadas do orçamento de 2016, conforme publicação disponibilizada no Diário Oficial.
O prefeito Neilson Cavalcante explicou que os gastos com o evento são considerados investimentos. Segundo ele, nos três dias de festa, a expectativa de negócios dentro do município era ultrapassar R$ 3 milhões.
“Esperamos a vinda de 60 mil pessoas para todo o evento, com isso, se cada pessoa gastar, em média, R$ 50, por dia, vai ter um recurso girando no município de R$ 3 milhões”, afirmou, antes da festa.
De acordo com o coordenador do evento, Jeconias Ferreira, para a 26ª Festa do Cupuaçu e a 20ª Feira da Agroindústria e de Negócios, os valores gastos foram distribuídos entre duas atrações nacionais, dez atrações regionais e quatro atrações locais, além da promoção de todo o evento.
Ainda conforme publicações do Diário Oficial, a Prefeitura de Presidente Figueiredo pagou R$ 25,2 mil para a empresa João Bosco Baptista da Cunha - ME, para serviços de produção de shows musicais. Em outra publicação, a prefeitura desembolsou R$ 32,3 mil, para a empresa R.A Comunicações LTDA – ME, para contratação de serviços de infraestrutura para eventos, tais como, segundo a publicação, locação de banheiros químicos, barracas, tendas, palcos, house mix e camarotes.