segunda-feira, 4 de maio de 2015

A 'DINÂMICA' DOS FATOS, NÃO É SÓ DE COLETA DE LIXO QUE VIVE A POPULAÇÃO



A "DINÂMICA" DOS FATOS ADMINISTRATIVOS EM PRESIDENTE FIGUEIREDO

Recentemente uma pauta envolvendo o abandono das ruas do Bairro Galo da Serra ganhou destaque nas redes sociais em Presidente Figueiredo. Um aluno do IFAM fotografou o ramal do cemitério - hoje Avenida Onça Pintada, comentando sua indignação com o estado de abandono da ruas, logo a irreverência dos internautas tomou conta dos comentários. As fotografias e os comentários reacenderam a indignação da população e o sentimento de revolta com o descaso dessa administração. Vejam abaixo os comentários e as fotos extraídas das redes sociais.





 
Enquanto isso corria a boca pequena na cidade mais um conchavo político envolvendo Neilson Canvalcante (Prefeito) e Fernando Vieira, (Ex-prefeito), envolvendo a empresa sucessora da Dinâmica de propriedade de Neilson Cavalcante, e que esse negava ter qualquer vínculo, pois era a detentora da coleta de lixo neste Município permanecendo ate o fim do mandato de Fernandão. Agora dizem por aí que a coleta de lixo em nossa cidade passou ao ex-prefeito Fernandão, tudo indicando que eles se unirão para reeleger Neilson Cavalcante a mais um mandato.


Arrecadação recorde do Município de Pres. Figueiredo

Moradores pescando nas crateras das ruas

Disk denuncia da rede amazônica, envie sua foto seu vídeo


Enquanto isso haja paciência da população para suportar a irresponsabilidade administrativa desse governo, e as respostas dos Secretários Municipais. Vejamos o que disse o Secretário de Obras do Município em resposta aos comentários das redes sociais publicado no facebook:   

 
"Bom dia pessoal.  sabemos da situação e agradecemos as informações e os esforços mas quero informar também que.
Obras iniciam em 15 dias. Recuperação total das vias. Fechamos convênio com o Gov Federal,Min da defesa. Demorou mas saiu. Vamos fazer o que deveria ter sido  feito na época que asfaltaram pra ganhar os votos. Vamos construir Com tubulação de drenagem, meio fio novo. Calçada e asfalto novo e de qualidade. 15 dias deve iniciar a obra. Ai vamos dizer Agora aguenta. Eh 40 !!! Fazendo o que nunca se fez na cidade. Vejam que que tem pra nossa cidade iniciando esse ano:
1- Recuperação do sistema viário
2- asfaltamento e ampliação da pista do ramal do cemitério
3- reconstrução do parque do urubui
4- construção de quadra coberta com vestuários na escola Octávio Lacombe
5- construção de quadra coberta com vestuários na com. São Miguel
6- construção de complexo esportivo com ginásio coberto, pista de caminhada. Campo de futebol em grama pista de caminhada. Todo isso ao lado da Ceam
7- Três acadêmicas populares. Galo da serra, centro e praça das torres
8- revitalização da praça das torres
9- recuperação do sistema viário do bairro galo da serra
10- construção de unidade de saúde no aida Mendonça
11- construção de unidade de saúde tipo 1 no galo da serra
12- construção da praça da juventude com ginásio coberto. Pista de caminhada, salão de ginástica pra 3a idade, pista de skate, campo de futebol, quadra de vôlei de areia e teatro de arena. Tudo isso no galo da serra também
13- tem mais coisas. Mas aí estraga a surpresa
"
    


O descrédito com essa administração é grande, e nem mesmo o otimismo do Secretário de Obras fez a população acreditar nas promessas, certamente eles virão com tapa buracos, e maquiagens de escolas. 

quarta-feira, 15 de abril de 2015

NOTA DE PESAR: COMUNICADO DE FALECIMENTO DO EX-PREFEITO VICENTE LIMÃO



NOTA DE PESAR: COMUNICADO DE FALECIMENTO


É com imenso pesar que informamos o falecimento do ex-vice prefeito e ex-vereador Vicente Limão, vítima de infarto agudo do miocárdio dia 15 de Abril no hospital 28 de agosto em Manaus.

Com os sentimentos de solidariedade à família, o Portal Terra das Cachoeiras lamenta a perda de mais um pioneiro, e fundador dessa cidade.



Vicente Limão ERA proprietário da empresa Reis e Limão empresa que era fornecedora AMBEV e representante da marca Antarctica de cerveja e refrigerantes, adotou Presidente Figueiredo como sua terra natal ao chega na década de 80, aqui se instalando juntamente com outros pioneiros, se lançou na política onde foi eleito Vereador e depois Vice Prefeito, sempre exercendo suas funções com dedicação e zelo. Deixou filhos e esposa.

terça-feira, 24 de março de 2015

Presidente Figueiredo: A Cidade do Turismo Ecológico



A cidade das cachoeiras - Presidente Figueiredo é ideal para quem deseja aproveitar o fim de semana ao lado da família e entrar em maior contato com a natureza ou praticar esportes radicais, o município de Presidente Figueiredo, localizado a 107km de Manaus, é uma boa opção.
O trajeto até a cidade, dura em torno de duas horas pela BR 174, que está bastante conservada. No caminho, já é possível observar belezas naturais, como pequenos lagos, igarapés e uma densa floresta preservada.  


Cachoeira Iracema

A cidade é bastante estruturada, possuindo três agências bancárias, cerca de 25 restaurantes e 20 hotéis, incluindo pousadas entre estas Hotel Maruaga, Pousada da Vilma e Pousada Cuca Legal. Os valores da hospedagem variam entre R$ 150 e R$ 300 reais em finais de semana, e entre R$ 80 e R$ 150 em dias de semana.
Ao chegar a Presidente Figueiredo, o turista pode encontrar na Central de Atendimento ao Turista (CAT), localizada na entrada da cidade, o mapa da região e informações sobre os principais pontos turísticos cuja repartição é comum em todo interior do estado do amazonas.
Além disso, é possível ir até a Associação dos Guias de Selva, localizado na frente da rodoviária da cidade e solicitar os serviços de um guia pagando um valor que deve ser negociado dependendo do tipo de itinerário que o Turista deseja percorrer.


Cachoeira do Santuário

Devido à distância entre as cachoeiras, se o visitante não for de carro, é aconselhável o uso de táxi ou moto-táxi, entretanto a cidade não possui meios próprios de transporte de turistas tais quais: Carruagens, Vans, Ônibus sem teto ou Triciclos panorâmicos.
O roteiro das Corredeiras e Cachoeiras existentes na Rodovia AM 240
As cachoeiras de Presidente Figueiredo variam de 3 a 30 metros de altura. De acordo com o guia Edilson Navarro, dependendo do volume de água dos rios, há períodos em que determinados locais são melhores para se visitar durante a cheia, como é o caso da Cachoeira de Pedra Furada (km 57 da estrada para Balbina - AM 240), e outras que são melhores na vazante, como por exemplo a cachoeira de Iracema (km 115 da BR 174).


Cachoeira das Orquídeas

A estrada de Balbina concentra a maior parte das cachoeiras. Logo no km 6, existe a Caverna do Maruaga e a Gruta da Judéia, ambas próximas uma da outra. Porém, para conhecê-las, é necessário gastar, pelo menos, 2 horas e só pode ser visitada com um guia de selva, por conta da complicada trilha até o local, além de estar área de proteção ambiental.
O nome de Caverna do Maruaga foi dado em homenagem a um chefe Waimiri-Atroari que, segundo a lenda, se refugiou na caverna na década de 60 durante a construção da BR-174. Segundo o guia, a caverna é considerada um dos lugares mais fascinantes da cidade, pois possui mais de 200 metros de túneis e galerias, que eram utilizados como esconderijo pelos indígenas que fugiam dos ataques dos militares.


Grutas e Caverna Iracema e Maruaga

Ao sair da caverna, basta caminhar mais 30 minutos e é possível chegar à Gruta da Judéia. No local, existe uma piscina natural com águas douradas e um paredão rochoso com árvores e cipós. Esse é um dos roteiros preferidos de turistas com um perfil mais aventureiro.
No km 12, é possível encontrar a Cachoeira do Santuário, que pode ser considerada uma das mais bem estruturadas da cidade e conta com chalés que custam R$ 180 o casal, com café da manhã incluso. Para quatro pessoas, o valor da hospedagem é R$ 240 e para cinco pessoas R$ 300. A visita custa R$ 10 por pessoa.
No Santuário, existe um paredão com a imagem de Santa Clara. Segundo o funcionário que trabalha há 15 anos no local, Marco Aurélio, os índios utilizavam a cachoeira para fazer rituais de renovação. Segundo ele, muitos acreditam que a cachoeira renova as energias espirituais, e a pequena espuma que se forma com a forte queda da água faz bem para a pele.
Ainda na AM 240, no km 13, localiza-se a Cachoeira da Porteira, uma das mais escolhidas para camping. O preço da visita é R$ 10 por pessoa, e para acampar custa R$ 15.
Na Cachoeira dos Pássaros, é possível usufruir de turismo rural na época da vazante, e como turismo de lazer durante os 6 meses de cheia dos rios. Com a visita custando R$ 5,  o local possui barracas onde é possível atar rede e passar o dia observando a natureza.
Atividades de 'bóiacross', e tirolesa são oferecidos na cachoeira. O passeio na bóia custa R$ 10, e a tirolesa custa R$ 5 a descida. Para acampar na cachoeira, o valor é de R$ 5 por pessoa.

Lago de Balbina
 Além das cachoeiras citadas, as outras mais visitadas na AM 240 são a Cachoeira Cara da Onça e Sossego da Pantera, no km 20, a Corredeira Rio das Pedras, no km 22,  e a Cachoeira da Pedra Furada e Salto do Ipy no km 57.
O roteiro das Corredeiras e Cachoeiras existentes na Rodovia BR 174
Localizado no km 107 da BR-174, o Parque Urubuí (nome de um pássaro conhecido da região)  é uma área de proteção ambiental, que objetiva conciliar as atividades humanas com a proteção dos recursos naturais.
Quiosques, hotéis, lojas e restaurantes preenchem o parque, conhecido como o ponto central da cidade. Refeições variam de R$40 à R$ 100 reais. O prato mais pedido nos restaurantes é o filé regional de tucunaré, retirado do lago de Balbina e a galinha ao molho.
Ainda na BR 174, precisamente no km 115, localiza-se a Cachoeira de Iracema, uma das mais visitadas de Presidente Figueiredo por conta da infra-estrutura turística. O local possui pousadas e um restaurante.


Galo da Serra

Além das belezas naturais, existem ainda muitos lugares bonitos e exóticos na cidade, todos com histórias e lendas interessantes, que são contadas pelos guias no caminho até as cachoeiras. Um dos passeios mais interessantes é a observação do pássaro Galo da Serra, no qual é possível encontrá-lo juntamente com o seu predador,o pássaro Gavião.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Apesar da proibição, lixões públicos municipais persistem como problema ambiental.



A Lei nº 12.305 prevê, desde 2 de agosto de 2010, que todos os rejeitos do país devem ter uma disposição final ambientalmente adequada em quatro anos. Traduzindo e atualizando o juridiquês, a lei — que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos no país — determina a desativação dos lixões a céu aberto. Na prática, seis meses depois de expirado o prazo, os lixões não foram todos extintos. A estimativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) é que 59% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos em vazadouros a céu aberto ou aterros controlados (lixões com cobertura precária).

Há multa prevista para quem não cumpriu o prazo. De acordo com informações divulgadas no site do MMA, os artigos 61 e 62 do decreto 6.514 de 2008, que regulamenta a lei de crimes ambientais, prevê que quem causar poluição que possa resultar em danos à saúde humana ou ao meio ambiente, incluindo a disposição inadequada de resíduos sólidos, estará sujeito à multa de R$ 5 mil a R$ 50 milhões.

Os municípios de pequeno porte, com menos de 20 mil habitantes, podem elaborar planos simplificados de gestão integrada de resíduos sólidos. Os planos permitem que eles obtenham recursos do Governo Federal, específicos para o manejo dos resíduos e a implantação da coleta seletiva. Segundo o IBGE, até 2013, 1865 municípios haviam declarado possuir planos de gestão integrada de resíduos sólidos nos termos da PNRS. *Matéria publicada na Revista Radis 149. Fevereiro de 2015. 

Presidente Figueiredo permanece na mesma situação, sem aterro sanitário, sem projeto, e sem fiscalização ambiental, utilizando aquele projeto de reciclagem que foi depredado na administração Fernandão, deixando assim de cumprir a lei, sujeitando o erário municipal às sanções estipuladas pela Lei nº 12.305/10 e decreto 6.514 de 2008.