sábado, 23 de fevereiro de 2013

Incêndio em secretaria de ação social de Presidente Figueiredo sob suspeita. faz início de governo de NEILSON CAVALCANTE começar mal com suspeita de queima de arquivos.


SECRETARIA MUNICIPAL DE TRABALHO E ASSISTÊNCIA SOCIAL

 
No início da noite do último dia 23 de fevereiro, o edifício que abriga a Secretaria de Ação Social de Presidente Figueiredo que era presidida pela mulher de “Fernandão”, KARINA FRANCALACCE VIEIRA, e que responde a vários processos por improbidade administrativa, sofreu um incêndio de pequenas proporções segundo o delegado de Polícia Civil VALDENEI ANTONIO SILVA. Após a pericia determinada pelo delegado VALDENEI, constatou-se que houve indícios de violação do prédio e mesmo não havendo labaredas, chamas, ou carbonização dos aparelhos elétricos, há suspeita de que trata-se de QUEIMA DE ARQUIVO, tendo em vista as denuncias que pesam sobre esta secretaria durante o governo FERNANDÃO e nesse início de governo NEILSON (DONO DA DINÂMICA). Este incidente, que ocorreu cercado por circunstâncias misteriosas, faz o início do governo do novo prefeito ser quente como a temperatura das chamas que mancharam de negro as paredes do prédio. 

O incêndio como fonte de desconfiança veio após uma série de acusações de opositores do prefeito na ultima eleição, intrigados com um fato que, além de ter ocorrido no início da gestão, atinge um órgão cujo titular vinha sendo envolvido em uma polêmica relativa a uso de verbas municipais para fins eleitorais durante o vendaval do mês de outubro passado, onde se viram uma verdadeira farra de doações de telhas, materiais de construção e cestas básicas em troca de votos. Para completar o clima de estranheza, há em tramitação em Manaus e na Comarca de Presidente Figueiredo várias ações de improbidade administrativa envolvendo KARINA FRANCALACCE VIEIRA e seu marido FERNANDO VIEIRA “FERNANDÃO”.

De acordo com as vozes que atacam este grupo político que detém o monopólio nas licitações e na coleta do lixo no Município, trata-se de um incêndio criminoso que teve como objetivo eliminar provas que pudessem fazer com que elementos desse grupo, que herdaram o mandato do ex-prefeito FERNANDÃO, não se comprometessem em uma eventual investigação de denúncias.

Sobre os documentos que estão na secretaria há grande probabilidade de que todos possam ser recuperados. O Ministério Publico deveria pedir cópias inclusive em outros órgãos e recorrer aos backups de sistema no órgão de informática oficial da prefeitura garantindo com estas providências a salvaguarda de provas incriminadoras.

A oposição através de seus parlamentares na Câmara Municipal anunciou que pedirá de fato a criação de uma comissão suprapartidária para acompanhar de perto as apurações em relação ao incêndio.

Já o delegado VALDENEI ANTONIO SILVA permanece aguardando o desenrolar das investigações quanto à natureza das suspeitas no incêndio na secretaria. Até o momento, a perícia técnica também não chegou a uma conclusão sobre se o fogo atingiu o prédio após um acidente ou se houve intenção criminosa. Não há previsão para a entrega de um relatório.

 

Colaboração
ARI ORLANDO GUADALUPE

Um comentário: